quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Técnicas fotográficas avançadas: retratos

Continuando com a série "Técnicas fotográficas avançadas", chegou a vez de falar um pouco mais sobre um dos estilos de fotografia mais populares: o retrato. Todos nós queremos guardar boas lembranças das pessoas que convivem conosco e de nós mesmos - e é por isso que os retratos são tão amados.

Foto: Fmelot

Por mais que o retrato seja um estilo bastante popular, não significa que seja algo tããão simples quanto parece. Vale a pena investir um pouquinho de tempo para aprimorar a qualidade de nossos retratos - afinal, eles ficarão conosco pelo resto da vida. Abaixo, pequenos truques que podem fazer uma grande diferença na hora de fotografar outras pessoas ou tirar um auto-retrato.


> POSE?


A tendência de quase todo mundo é fazer uma pose ao ser fotografado. Se a foto parecerá "forçada" ou não... bem, isso vai depender de vários fatores (ângulo, imuminação, fotogenia, etc.).


Digamos que você tenha viajado com a família para o litoral. Provavelmente você não vai querer perder um tempão escolhendo cenários e compondo a cena - vai querer mesmo é curtir a viagem, né? Pois bem: basta seguir alguns passos simples e rápidos para garantir um bom registro da viagem e não perder um minuto sequer de diversão.


Primeiramente, reflita se o que você quer é mesmo um retrato ou um registro da paisagem. Nem sempre é possível unir as duas coisas numa única foto e ainda esperar que ela fique boa. Na dúvida entre um retrato mais detalhado e uma landscape, invista nos dois: a landscape registrará o cenário de forma mais ampla, mostrando a essência da paisagem natural ou da arquitetura; e o retrato estará focado na pessoa em questão, podendo aparecer aí um detalhe do cenário ao fundo ou qualquer outra coisa que possa identificar o local.

O ônibus vermelho ao fundo não deixa dúvida: é Londres.
No entanto, o assunto principal é a garota (foto: Mika_I)




> GRUPOS

Fotografar grupos é mais complicado: alguém sempre acaba saindo com uma cara estranha, outro sai piscando, ou olhando para o lado errado... aqui também entra em questão a fotogenia de cada um. É pos isso que posicionar todos numa única linha e olhando diretamente para a câmera pode acabar sendo um "desastre" (porque sempre vai ter aquele que vai ver a foto e se achar horrível). O que fazer, então?


Se possível, leve o grupo para um ambiente ao ar livre. A foto ficará mais leve e a luz natural melhorará a aparência de todos. Caso seja um dia ensolarado, posicione-os de forma que a luz ilumine seus rostos (ou use um flash de preenchimento); em dias nublados, não são necessárias grandes preocupações em relação à iluminação.


Quanto ao posicionamento, você pode (e deve!) usar a criatividade: peça para que alguns olhem diretamente para a câmera, outros para direções diferentes; que alguns fiquem de pé, outros agachados; alguns podem segurar objetos, outros podem se abraçar...


Fotografar grupos pequenos (de três ou quatro pessoas) é um pouco mais fácil. Você pode dispor todos perto de uma árvore, um carro ou qualquer outro ponto que possa ajudar a organizar a formação. Tome cuidado com o fundo: se for chamativo demais, poderá atrair mais atenção do que as pessoas que estão sendo retratadas.


Foto: Debba Haupert

Ao fotografar em ambientes internos, é muito provável que seja necessário usar o flash para evitar que o rosto de algumas pessoas fique escurecido. Tome uma certa distância do grupo (dois ou três metros) para garantir que a luz do flash se distribua de maneira mais ou menos uniforme, mas procure manter todos dentro do enquadramento. Evite formações de mais de duas linhas (algumas pessoas na frente e outras mais atrás), senão luz do flash poderá não iluminar a todos.


> AUTO-RETRATO


Muita gente não gosta de ser fotografada por outras pessoas: sentem-se mais à vontade em auto-retratos. Para quem é tímido ou não se acha muito fotogênico, o auto-retrato é a oportunidade perfeita para ousar e fazer coisas que jamais conseguiria na frente dos outros.


Nem todo auto-retrato precisa ter cara de auto-retrato
. Fotos fora de enquadramento, com ângulo estranho e braço esticado aparecendo? Só mesmo se você fizer questão disso.

Antes de começar a ajustar sua câmera, pense no clima que você quer transmitir ao espectador ou na finalidade das fotos: quer parecer introspectivo ou amigável? a foto é para um avatar, para seu álbum de fotos ou para um currículo? Após pensar nisso, invista um tempinho na pré-produção: escolha a roupa, o local, a maquiagem, etc. (é sempre bom fazer um auto-retrato quando você estiver com algum tempo livre, sem maiores compromissos)

Agora que esses detalhes já foram definidos, você pode ajustar a câmera e escolher os ângulos que vai fotografar. Se quiser enquadrar apenas seu rosto, pode usar o zoom, virar a lente para si e fotografar - basta conferir na tela o resultado da foto e ver o que precisa ser corrigido (postura, enquadramento, iluminação, etc.) nos próximos
clicks.

Se deseja uma foto que mostre mais partes do seu corpo ou uma distância maior entre você e a câmera, use o timer. Caso não tenha um tripé, apoie a câmera em uma superfície estável (mesa, carro, cama, muro, etc.), faça os ajustes necessários,
defina o enquadramento, programe o timer e corra! Você pode "treinar" algumas poses em frente ao espelho antes da sessão fotográfica, mas é sempre bom conferir o resultado de cada imagem no visor para ir fazendo os ajustes necessários.


Auto-retrato de Manu Ebert

Você tirou uma foto sua e não gostou do resultado? Não desista: às vezes é preciso tirar 30 fotografias para gostar de apenas uma. Tire o maior número de fotos possível, varie, invente: tente coisas que talvez possam parecer loucura na hora. E lembre-se que sempre é possível corrigir algum defeito de iluminação, enquadramento, saturação e outras coisas com a ajuda do Photoshop!
.

Veja também: Composição, Retratos

10 comentários:

marcelo disse...

Belo post !!

acho legal tirar fotos minhas, mas as vezes é chatoo, de dezenas apenas 1 presta, ou nenhuma hehehe

Rodrigo R. Neto disse...

O Ajuste o Foco foi escolhido como o Blog da Semana no Informação Virtual.

Parabéns pelo trabalho!

Ellen D.B. disse...

É, Marcelo, acontece com todo mundo hehe
Mas com a prática, o número de fotos "aproveitáveis" vai aumentando a cada novo ensaio.

Rodrigo, muito obrigada pelo seu post! É uma verdadeira honra (=

Caio Rudá disse...

Queria ter tempo para me dedicar à fotografia. O blogue é um prato cheio. No dia que tiver com uma digital e um pouco de tempo vou ser um sujeito feliz, e é claro vou vasculhar todas essas páginas!

Anônimo disse...

Com você a gente só fotografa mal se fizer muito esforço. É extremamente didático e tenho aprendido muito. Obrigado, Gustavo

Paulo Figueiredo disse...

Ellen,

Entrei no seu blog ontem e achei as informações formidávies. Parabéns pela a iniciativa de trazer informações tão preciosas sobre fotografia.

www.twitter.com7figueiredopaulo

Ellen D.B. disse...

Gustavo e Paulo:
É sempre bom saber que minhas postagens estão sendo úteis para alguma coisa. Obrigada pelos comentários!

Sarah disse...

Eu adorei esse blog, me ensina claramente trukes de fotos simples.. Obgd pelas dicas !

Anônimo disse...

Rafael disse....

muito interesante

Mania de Mulher disse...

excelente ajuda muito!!! obrigada.

Postar um comentário