terça-feira, 1 de setembro de 2009

Técnicas fotográficas avançadas: panning

Você já conhece sua câmera, sabe quais ajustes fazer em diferentes situações, suas fotos estão ficando realmente boas e cada vez recebem mais elogios... mas ainda assim, você se depara com algumas imagens por aí e pensa: "Como isso foi feito?"

Começo hoje um tutorial que pretende desvendar o segredo das técnicas fotográficas mais avançadas e adaptá-las para usuários que possuem câmeras automáticas. Elas exigirão um pouco de paciência e treino, mas o resultado compensará todo o esforço muito bem.


> PANNING SHOT

Nesse tipo de fotografia, o objeto principal fica nítido e o fundo desfocado - justamente por estar em movimento. Mas como conseguir tal efeito
sem desfocar ou congelar toda a cena?

Foto: Manganite

Antes de mais nada, certifique-se de que o flash esteja desligado. Ele é bastante útil quando a intenção é congelar uma cena - e não é isso que pretendemos.

Se sua câmera possui a função "steady shot", desabilite-a também. Ela evita tremores acidentais de quem está fotografando e também ajuda a congelar a cena. É mais comum encontrar tal recurso em câmeras Sony e Panasonic.

Agora você precisa ajustar a velocidade do botão disparador. A maioria das câmeras oferece essa função para que o fotógrafo tenha a chance de sair junto na foto (aqueles 10 segundos que você tem para apertar o botão, sair correndo e fazer uma pose bonita). No caso de uma panning shot, 10 segundos é muito tempo; dois segundos seria o tempo ideal.

Caso sua câmera permita o ajuste manual do tempo de exposição, selecione uma velocidade mais ou menos baixa (entre
0,5 e 1 segundo já está bom).

Vamos então ao momento da foto propriamente dito. Vá a um local movimentado, onde você possa ficar algum tempo treinando. É provável que suas primeiras fotos não fiquem muito interessantes, mas esta é uma daquelas técnicas que só serão aprimoradas depois de algum tempo de treinamento.


Escolha o objeto que você deseja fotografar e comece a acompanhá-lo com a câmera (você precisará movimentar a câmera a uma velocidade quase igual a do objeto). Assim que você começar a acompanhar o objeto, pressione o botão disparador (lembre-se de que ele só registrará a imagem após
dois segundos) e continue acompanhando durante mais alguns segundos.

Foto: WisDoc

Basicamente, é isso. Os ajustes variam de câmera para câmera, e você deve conhecer bem a sua para obter resultados satisfatórios. Se você tiver um tripé, ele poderá lhe ser útil nesse caso. Teste todos os ajustes possíveis: só assim você encontrará o ideal.


(+) BÔNUS!

Se a sua câmera é como a minha e não permite o ajuste manual do tempo de exposição, aí vai uma dica quente! ;)

Ao invés de ajustar a exposição de acordo com a iluminação da cena inteira ("exposure based on the entire frame"), escolha apenas um ponto central como base ("exposure based on brightness of a central point"). Fazendo isso, um pontinho aparecerá no centro da tela de LCD de sua câmera - é através desse ponto que a iluminação será medida, o que modificará o tempo de exposição.


Para uma exposição curta, mire o pontinho em um objeto claro (de preferência branco) e pressione o botão disparador até a metade; faça o enquadramento como preferir e pressione o botão até o final. Faça isso quando você quiser congelar uma cena ou caso você deseje uma imagem sub-exposta.

Iluminação medida através dos pêlos brancos do gato: a
imagem
ficou sub-exposta, escura demais e sem detalhes


Para uma exposição um pouco mais longa, mire o pontinho em um objeto escuro (de preferência preto) e pressione o botão disparador até a metade; faça o enquadramento como preferir e pressione o botão até o final. Faça isso quando você quiser captar movimento ou caso queira uma imagem super-exposta.


Iluminação medida através do sofá preto: a imagem ficou
super-exposta, clara demais e com uma aparência fantasmagórica
.

Veja também: Técnica

6 comentários:

lufotografias disse...

Adorei as dicas, Ellen!
Infelizmente minha máquina não tem recursos para obter a técnica!
Assim que comprar uma máquina melhor tenho um verdadeiro manual com suas dicas!
Obrigada!
Bjos,
Luka

Mau Santos disse...

Ellen, como sempre, dando uma super aula! Ah, essa eu vou poder fazer, meu brinquedo é cheio de botãozinho...rs... brincadeirinha... Apesar de nunca ter tentado, a técnica é interessantíssima! Com essa dica completa tenho certeza que vou conseguir um bom resultado! Aqui! Tá na hora de vc atualizar seu flickr não? Beijim!

César Castro disse...

Grabde blog parabéns

Ellen D.B. disse...

Mau, querida! Faz tanto tempo que sequer dou as caras lá na minha conta do Flickr! Prometo que logo aparecerei por lá ;)

marcelo disse...

vc está no ocioso hj ;D

Mariana Freitas disse...

Amei o post, ja tinha lido sobre esse efeito, mas aqui está de maneira mais simples.
ah, e adorei seu blog (:

Postar um comentário