quinta-feira, 18 de junho de 2009

Photoshop: quando é demais?

Qualquer um que mal tenha ouvido falar em edição de imagens logo pensa em Photoshop. E quem pensa em Photoshop logo pensa em rejuvenescimento de fotos, montagens, correção de imperfeições.

Britney Spears: antes e depois da edição

Ora, sabemos que é possível fazer tais coisas com o auxílio de um editor de imagens - e também sabemos que é possível fazer muito mais do que isso. É uma ferramenta poderosa, capaz de fazer maravilhas outrora impensáveis. Para muitos fotógrafos, o Photoshop já se tornou uma ferramenta de trabalho indispensável, e dominá-la requer uma boa base de conhecimento e até mesmo alguns cursos específicos.

Mas até que ponto é interessante modificar uma foto através de um editor gráfico?


> O PHOTOSHOP E A MÍDIA

Acima, usei como exemplo a foto de uma celebridade conhecida. Temos que ter em mente o seguinte: ao folhear uma revista, dificilmente encontraremos retratos que não tenham sido melhorados durante sua edição. Esse é o padrão da mídia, não há muito o que se discutir a respeito. E o motivo é simples: muitas pessoas poderiam não gostar de comprar uma revista recheada de imagens desagradáveis e desinteressantes; ou ainda: certos artistas talvez não simpatizem com a idéia de ter suas fotos publicadas sem tratamento. Poderíamos ficar muito tempo especulando sobre o por quê desse padrão, sem no entanto chegar a lugar algum.

Deixo claro que não se trata de uma crítica ao uso de programas de edição de imagens, mas sim da constatação de um fato. Quase todo mundo já viu em algum lugar comparações antes/depois do Photoshop, e sabe que aquele artista ou modelo da revista tem sim algumas imperfeições - ninguém é ingênuo a tal ponto.

Por outro lado, na contra-mão disso tudo, a edição de abril da Elle francesa mostra oito estrelas européias clicadas por Peter Lindbergh, sem maquiagem e sem retoques digitais. Sinal de que, tal como existem entidades que protestam contra o padrão anoréxico na indústria da moda, um movimento similar se faz presente na mídia para contestar o uso desvairado do Photoshop.

Capa da edição francesa da revista Elle (abril/09)


> UMA BOA FOTO É BOA COM OU SEM EDIÇÃO


Deixando um pouco de lado o assunto dos retratos melhorados, volto minha atenção para o que verdadeiramente me levou a escrever este artigo: é justo transformar uma foto completamente sem-graça em uma imagem estonteante?

Há pouco tempo foram divulgadas algumas imagens do fotógrafo dinamarquês Klavs Bo Christensen, desclassificado do concurso Picture of The Year in Denmark por uso excessivo de Photoshop. Confira abaixo o antes e o depois das imagens de Klavs:

ANTES




DEPOIS




Acredito que uma foto já é boa ou não no instante em que é concebida. É indiscutível que muitas vezes um retoque pode fazer toda a diferença em uma fotografia: um recorte diferente, um giro de 180º, ajuste na saturação, etc. Mas são retoques numa fotografia que por si só já seria interessante, não uma reconstrução total.

Nas minhas fotos, eu optei por não utilizar o Photoshop sequer para aparar as imagens - zero. Mas decidi por essa crueza em relação ao tratamento das fotos não como protesto ou algo do tipo, foi uma simples opção para exigir de mim mesma um maior comprometimento no momento da produção das fotos, sem deixar nada para ser resolvido depois.

O que devemos ter em mente na hora de fotografar qualquer coisa é isso: que a imagem saia da câmera para o computador o "mais pronta" possível. Para mim, alguém que faz milagres com uma foto meia boca é um bom designer gráfico, não um bom fotógrafo.

E vocês, fiéis leitores do blog, o que acham?
.

Veja também: Photoshop

16 comentários:

Augusto M. Garrucho disse...

Conclusão perfeita: quem faz milagres com foto é um bom designer gráfico.

Apesar que eu acho que a boa arte da fotografia, aliada a um leve Photoshop traz resultados bem legais! :)
(não que vc disse o contrário) x]

Ellen D.B. disse...

Não disse o contrário, Augusto; na verdade, a sua resposta resume bem a intenção do artigo: boa fotografia aliada ao uso de um editor gráfico para certos ajustes traz resultados incríveis. O que me aborrece é transformar uma fotografia sem nada de arte, sem o menor cuidado durante sua produção, em algo deslumbrante (o que chamei de reconstrução total)).

Augusto M. Garrucho disse...

Suzana Vieira que o diga... AHUuhahuahuaAHUAA!!!

lufotografias disse...

Ajustes é uma coisa e manipular totalmente uma foto é outra.
Não adianta você tirar uma foto que naquele momento foi o olhar clínico que captou e depois ser manipulada no Photoshop. Acho que perde todo sentido.
Minhas fotos são o que vejo, sem manipulação. As vezes faço algumas montagens para ficar interessante, mas o original fica presente.
Concordo plenamente com você, Ellen!
Adorei sua matéria!
Bjos,
Luka

melanke disse...

com uma camera foda e maquiagem photoshop não é necessário...

mas como noiz num usa nenhum dos dois...

Anônimo disse...

concordo, ha fotos que eu tiro q meus amigos poem de area fundo de tela, de marca dagua pra
celo

email , e eu me sinto o maximo.... eh o meu olho q captou akela paisagem, akele momento, exatamente dakele jeito. eu passo na foto akilo q eu senti quando a tirei, eh isso q eu gosto da foto, tocar a alma de quem a fez, e isso q o editor de imagem rouba de nos, a emocao, o porque dakela foto dakele jeito,
ps. akela foto do antes da brity tmvm ta manipulada, fla seriu neh,

Caio Lausi disse...

Muito bacana, a diferença entre essas três últimas é demais.

Muito bom mesmo.

fernando disse...

há pessoas que não sabem nada de fotografia, pegam uma máquina digital, e se acham fotógrafos; uns sem noção de fotografia.
o profissional irá dar pequenos retoques, o amador irá mudar toda a fotografia.

Noob Time disse...

Nossa a 2º e a 3º foto de Klavs originais foram retocadas exageradamente :P
a 3º principalmente, a foto original eh horrivel =X

Monica Bellucci, isso é que é mulher bonita de verdade xD

Héssed Martins disse...

Ótima matéria amigo!
Photoshop hoje é uma ferramenta indispensável para a mídia, os designers gráficos (e eu) agradecem. Mas as vezes o uso exagerado pode ser um tanto desastroso. E alguns resultados fotográficos, convenhamos, dispensa photoshop.
Como vc disse "UMA BOA FOTO É BOA COM OU SEM EDIÇÃO".

Gostei do seu blog! Gostaria de fazer parceria?
http://hesmart.blogspot.com

[carina guilherme] disse...

É por isso que ao fazer a maquetização de albúns, as noivinhas adoram-se ver todas bonitinhas. Sem qualquer tipo de ruga ou mancha na cara. É lindo de ser ver, parecem bonecas, mas por vezes torna-se demasiado artificial, e pergunto-me se vale a pena serem quem não são naquele albúm.

É por isso que depois existem casos de anorexia, por acharem que as beldades são perfeitas - à base do Photoshop, entre outros.

Ellen D.B. disse...

Carina, sabe que a padronização do uso de Photoshop é tal que já atinge até as fotos 3x4? Não lembrei de comentar isso no artigo, mas aconteceu o seguinte comigo: fui num estúdio qualquer aqui de Porto Alegre para tirar uma foto 3x4 que eu precisava com urgência. Logo que as fotos ficaram prontas, paguei e saí com toda a pressa da loja; quando fui ver o resultado (já muito distante dali), percebi que eles haviam usado Photoshop, e muito. O mais engraçado é que ninguém sequer perguntou se eu queria corrigir alguma coisa na foto. Resultado: fiquei parecendo uma senhora de 50 anos que já fez algumas plásticas, quase como um boneco, e as fotos foram direto para a lata de lixo.

Cris disse...

Oi Ellen! Eu acredito que os editores devam ser usados nos seguintes casos: para trazer a imagem que se tem para o mais próximo da imagem real, caso se queira isso, já que uma câmera muitas vezes não capta as coisas como as enxegamos; ou para alcançar um objetivo impossível com a imagem que se tem ou que seja possível capturar, como por exemplo a artificialidade pode ser um objetivo! você pode querer que a pessoa fotografada pareça um robot, ou que tal paisagem não pareça real. Depende do estilo ou do objetivo do fotógrafo. A publicidade sempre vai usar todas ferramentas disponíveis para que aimagem seja o mais agradável possível, para que se relacione com a marca. O cinema sempre vai fazer o possível para te levar ao mundo da fantasia. MAS, se o que você quer é ser um bom fotógrafo, então mande ver no momento da produção.

Cris disse...

As imagens do Klavs eu achei horríveis, principalmente a segunda, que na original era tão linda e caótica, acabou indo para o depressivo e caótico. Mas enfim, é só gosto. Um beijo, querida, o blog é demais.

Ellen D.B. disse...

Cris, não cheguei a falar isso, mas também penso que a edição da imagem deve seguir um propósito: corrigir falhas? alimentar fantasias? que seja. O que realmente me aborrece (e é uma opinião muito pessoal, ninguém é obrigado a concordar) são aqueles que se dizem fotógrafos mas são incapazes de conseguir bons resultados sem pegar pesado na pós-edição.
Acho que você resumiu bem o que eu pretendia dizer com o artigo neste trecho: "A publicidade sempre vai usar todas ferramentas disponíveis para que aimagem seja o mais agradável possível, para que se relacione com a marca. O cinema sempre vai fazer o possível para te levar ao mundo da fantasia. MAS, se o que você quer é ser um bom fotógrafo, então mande ver no momento da produção."

[OFF: sua linha de pensamento me soa bastante familiar]

andre pelllegrine disse...

a Foto da Britney são dua fotos diferentes , do mesmo ensaio mas diferente " bando de gente burraa!

Postar um comentário