sexta-feira, 5 de junho de 2009

A fotografia como terapia: terapia fotográfica e fotografia terapêutica

Quem gosta de passar algum tempo com uma câmera na mão sabe: nada como uma tarde inteira no parque, podendo fotografar tranqüilamente tudo o que desejar, sem pressa, sem compromissos inadiáveis. É infalível para aliviar o estresse cotidiano.

Mas você sabia que a fotografia também pode auxiliar em muitos outros processos terapêuticos?

Foto: Studio7designs


> DE QUE FORMA AS PESSOAS UTILIZAM SUAS CÂMERAS?

Embora o número de câmeras fotográficas vendidas no Brasil venha crescendo continuamente nos últimos anos, poucas pessoas fotografam com freqüência. Podemos identificar basicamente três diferentes grupos de usuários:

  • profissionais: trabalham com fotografia e tiram daí seu sustento - portanto, utilizam suas câmeras com bastante freqüência;
  • amadores: geralmente conhecem suas câmeras muito bem e têm noção dos conceitos básicos da fotografia, mas encaram isso como um hobby. Os graus de interesse pelo assunto e investimento em equipamentos variam bastante;
  • fotógrafos de ocasião: a grande maioria dos usuários. São aqueles que possuem uma câmera mas entendem muito pouco ou nada sobre seu funcionamento e não têm interesse em aprofundar seu conhecimento. Utilizam a câmera de vez em quando, para registrar eventuais lembranças: aniversários, formaturas, festas, encontro com amigos, etc.

> GRANDES ALIADAS: FOTOGRAFIA E TERAPIA

A utilização de técnicas que aliam fotografia e terapia não é novidade: os primeiros registros datam de 1941, em plena II Guerra Mundial. Uma organização conhecida como Volunteer Service Photographers fornecia tratamento a soldados feridos em hospitais militares; no entanto, perceberam que ao incentivar o uso de câmaras escuras portáteis, os pacientes podiam revelar e imprimir suas próprias fotografias, utilizando (de forma inconsciente) músculos e nervos antes julgados inoperacionais. Pouco depois, a organização foi rebatizada como Rehabilitation Through Photography, tendo como objetivo principal aumentar a auto-estima das pessoas e ajudá-las a regressar a uma vida produtiva.

A fotografia pode ser empregada em conjunto com a terapia das seguintes formas:
  • terapia fotográfica: conta com o auxílio de um psicólogo especializado na técnica. Utiliza as fotografias pessoais do paciente, tiradas por ele mesmo ou por outras pessoas, para invocar lembranças, crenças e sentimentos, a fim de superar traumas, melhorar o relacionamento interpessoal e recuperar a auto-estima;
  • fotografia terapêutica: diferentemente da terapia fotográfica, depende apenas do interesse da própria pessoa: basta que ela tenha acesso a alguma câmera fotográfica e pratique. Também pode ser aplicada em grupos de apoio mútuo. É uma interessante maneira de aprofundar o auto-conhecimento, aprimorar relações interculturais e até mesmo desenvolver uma visão crítica mais refinada.


Este artigo é a introdução de uma série que abordará de forma mais específica alguns conceitos que unem terapia e fotografia. Se você conhece alguém que poderia se beneficiar com essa modalidade terapêutica ou tem interesse em formar um grupo de apoio, não perca os próximos posts! Você também pode assinar os feeds do Ajuste o Foco ou receber as matérias em seu e-mail.

Até mais!

Veja também: Dicas, Terapia

7 comentários:

Érico Skywalker disse...

wow post novo! muito bom! na minha opinião, fotografia é uma terapia... as vezes eu passo boa parte do tempo fotografando coisas, objetos, e cenas para usar em montagens, ou como texturas..
adoro a arte de fotografar e mecher com fotos. muito bom!

Caio Rudá disse...

Opa! Terapia é minha área, hehe.

Bom artigo. Acredito que a terapia citada seja uma técnica de terapia cognitiva, útil no tratamento de pessoas com Alzheimer.

Ellen D.B. disse...

Na verdade, ao pesquisar sobre o assunto eu descobri que a fotografia pode ser útil como terapia de diferentes formas. Também no Alzheimer, como o Caio citou, mas principalmente para casos de depressão.

lufotografias disse...

Excelente artigo!
Acho que a fotografia é realmente uma terapia tanto para profissionais como para amadores.
De maneira geral é uma terapia saudável aonde você busca elementos estimulantes para a saúde.
Bjos,
Luka

Augusto disse...

É, eu me enquadro exatamente como Amador... E realmente, fotografar é gostoso...

Independente do que se está fotografando, é prazeroso. =]

Janio Clever disse...

Bastante interessante isso, não sabia que a fotografia além de ser um hobby espetacular também poderia ser aplicada para fins terapêuticos. Sensacional! Também estou construindo um blog sobre fotografia, quando puder, visite-me/comente... isso certamente enriquecerá muito aquele espaço.
http://olhares-eternizados.blogspot.com/

pharmacy disse...

Independente do que se está fotografando, é prazeroso.

Postar um comentário