segunda-feira, 31 de maio de 2010

Guia básico para composição de imagens

As câmeras digitais facilitaram muito a vida de quem gosta de fotografia: se você ajustar sua câmera antes, ou mesmo se preferir deixá-la no modo easy (point & shoot), estará livre para se preocupar mais com a composição do que com outros aspectos técnicos.

Quando você começa a dar maior atenção à composição percebe que não é necessário ter uma bela paisagem ou cenário para fotografar, mas que qualquer lugar pode render uma boa imagem - desde que saibamos
como compor uma boa cena. Mover um objeto, escolher a textura da parede do fundo, mudar o ângulo... todos esses pequenos ajustes podem fazer uma grande diferença no resultado final.

Foto: Photoactive

Já falei aqui no blog sobre como compor cenas rapidamente; hoje volto a falar sobre o assunto de forma mais detalhada, pois a composição - mais talvez do que os ajustes mecânicos feitos na câmera - é a grande responsável pela transmissão de sentimentos e outras sensações ao espectador.


> SEM TEMPO? ANALISE O CENÁRIO MENTALMENTE


Será que é possível parar e pensar na composição em nosso corrido dia-a-dia?
Digamos que você viu uma cena interessante e está com a câmera logo ali na mochila, mas sabe que vai levar algum tempo para fazer os ajustes necessários (foco, WB, etc.) e enquadrar os objetos ou sujeitos que a compõem... daí, quando você finalmente está com tudo pronto, o sol se escondeu atrás ds nuvens e o objeto que você queria registrar já não está mais ali. Frustrante, não?

Para prevenir esse tipo de frustração, é bom ter a câmera previamente ajustada (como falei aqui). Eu tenho o costume de fazer os ajustes enquanto caminho mesmo, pois tenho em mente o local para onde estou indo (quando sei para onde estou indo, claro) e imagino quais serão as condições de iluminação e a qual distância pretendo me posicionar; e caso seja preciso fazer algum ajuste depois, certamente será muito mais rápido e não perderei tanto tempo.

Outra coisa que você pode fazer é
enquadrar a cena mentalmente
. Isso é bom quando você não quer chamar muita atenção para si e deseja um resultado natural ao fotografar pessoas - porque todo mundo sabe o quanto alguns se assustam ou artificializam seus atos quando avistam alguém com uma câmera na mão, né? Então: se você enquadrar a cena mentalmente, praticamente só precisará ligar a máquina e bater as fotos - o que pode levar poucos instantes, dependendo do quanto você conhece sua câmera -, simples assim.


> FOQUE NO MELHOR

Tome cuidado para não incluir muitas coisas no enquadramento: elas podem desviar a atenção do espectador. Procure incluir coisas que destaquem ou direcionem o olhar diretamente para o assunto principal.


Foto: Andrew Hefter


> PRESTE ATENÇÃO AO FUNDO

O que você vai usar como fundo para compor a cena pode (e deve) ser interessante - mas não mais que o assunto principal. Procure um fundo suficientemente uniforme e preste atenção à textura e às cores.


Foto: Cuba Gallery

É possível simplificar suas fotos e reforçar o interesse sobre o objeto central se você selecionar fundos simples, evitando assuntos não-relacionados ao assunto principal e chegando mais perto (ou fazendo uso do zoom).

Em geral, a fusão de fundos é desagradável e pode roubar a atenção do assunto principal.
Fusões de fundo são objetos ou linhas que estão muito próximas do assunto principal e dão a impressão de "pertencerem" a ele (como quando os galhos de uma árvore parecem sair da cabeça de alguma pessoa, como se ambos estivessem no mesmo plano).


> HORIZONTAL X VERTICAL


Essa é outra dica simples que faz toda a diferença. Se você girar a câmera em 90º, poderá incluir ou priorizar diferentes elementos no enquadramento. De modo geral, dá para conseguir retratos mais interessantes ao posicionar a câmera verticalmente (veja o exemplo abaixo).




> LINHAS

Elas podem ser muito úteis quando o objetivo é direcionar a atenção do espectador para algum ponto específico da foto. Não é necessário que sejam linhas retas e perfeitas: pode ser o traçado de uma estrada, as árvores no horizonte, uma cerca ou um rio. Você pode tanto usar uma linha de forma parcial (como uma estrada que conduz até a gruta que é o assunto principal da sua foto), ou fazer com que a linha atravesse a imagem de um lado até outro, formando uma diagonal (como no caso abaixo).


Se a idéia é transmitir vivacidade, as linhas são a aposta mais segura: a imagem passará sensação de movimento para quem a estiver observando. Você pode utilizar mais de uma linha na composição da cena, ou registrar uma intersecção (como um rio que é cortado por uma cerca lá adiante); mas é preciso ter em mente que um emaranhado de linhas pode levar ao efeito contrário e criar uma confusão visual.


Observe a imagem acima: logo de cara fica evidente que o assunto principal da foto é o rochedo. Tanto à esquerda quanto à direita das rochas estão presentes linhas que conduzem o olhar diretamente para lá. Olhando ainda mais atentamente dá para perceber qual é o grande feito de quem a registrou: tanto o mar quanto o céu ou a areia em primeiro plano poderiam ter desviado a atenção, mas ao invés disso nosso olhar é conduzido imediatamente ao rochedo.


> EQUILÍBRIO


Alcançar um bom equilíbrio também é uma das recomendações para conseguir boas composições. Equilíbrio perfeito é simplesmente o arranjo das formas, cores, áreas de luz e sombra que se complementam mutuamente - dando à cena uma aparência equilibrada.


Essa é minha: casa bem colorida


> ÂNGULOS

Acredite ou não, o melhor ângulo para uma foto nem sempre é "vertical - diretamente de frente para o tema". Abaixe-se até o nível das flores para fotografar um jardim, suba numa árvore para registrar um campo. Experimente e tente perspectivas diferentes: procure ângulos que sejam interessantes e demonstrem o tom e a inspiração que você está tentando transmitir.


> (NOVAMENTE) A REGRA DOS TERÇOS

Divida mentalmente o visor da câmera em três colunas e três linhas, como se fosse um jogo da velha (algumas câmeras oferecem esse recurso para ser visualizado na tela de LCD; verifique as configurações da sua). Na fotografia, isso também é conhecido como "a regra dos terços".



Posicione nas intersecções das linhas os pontos que você considera mais interessantes na cena. Nas linhas propriamente ditas também podem ser mostrados pontos de destaque, como por exemplo os olhos de uma pessoa ou o horizonte.


(+) BÔNUS!

Eu costumo falar isso por aqui, mas não perco a oportunidade de repetir: todas as dicas e técnicas servem como apoio, mas ninguém deve se preocupar apenas em decorá-las e se ater a aspectos puramente técnicos. Com o tempo e a prática, essas coisas acabam se tornando quase naturais. O que importa mesmo é exercitar sua criatividade: fotografe o que tiver vontade da maneira que você achar melhor - suas imagens terão personalidade própria. E me mostre o resultado depois: deixe o link aqui nos comentários, mande pelo Twitter ou por e-mail. Tudo o que é interessante deve ser compartilhado ;)

.

Veja também: Composição, Técnica

12 comentários:

Igor Mariates disse...

Muito boa suas dicas. Peguei algumas "manhas" cum blog com dicas de web design. Poderia por artigos sobre photoshop.

Anônimo disse...

Belas dicas, sigo a maioria delas.

Abraços

Uelton Gomes

Roberto Machado Alves disse...

Gostei das dicas. Já aconteceu comigo de perder uma boa cena, pois a câmera não estava pronta.

Abs
Roberto
clicksderoberto.blogspot.com

Nessa disse...

Adorei o post!

Bjosss!

Nessa disse...

Brigadinha! =]

Everton disse...

Mas que guria esperta, ótimas dicas.
Mande-me msg com teu fone que não o tenho.
Abcs

Raphael L. M. disse...

Conheci o blog através de uma conhecida, e li todo nas últimas semanas. Bem legal.
Pena que em junho não teve postagem. Espero que volte!

=)

João Henrique disse...

Gostei muito das dicas, já utilizo algumas, pois tiro prefeguentemente fotos!Valeu

João Henrique disse...

Gostei muito das dicas, já utilizo algumas, pois tiro freguentemente fotos!Valeu!!!

Bira disse...

Olá! Obrigado pelas dicas! É um blog que já coloquei no favoritos!

Suellen Alves disse...

Adorei as dicas,vou pôr em prática!

Pedro Raimundo disse...

Boas dicas e belas imagens!

Postar um comentário