sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Ajuste sua câmera antes

Quantas fotos você já deixou de tirar por que sua câmera estava completamente desconfigurada e você não teria tempo de ajustar nada? Eu sei: também já perdi muitas por causa disso.

Até que um dia eu decidi ajustar a câmera de acordo com as condições do local para onde estava indo... aha! E digo: essa é daquelas coisas que a gente pensa: "Por que nunca fiz isso antes? É
tão simples!"

Só foi possível tirar esta foto
porque eu já estava com a câmera ajustada


Vejam a foto acima: ela não estaria aqui se eu não tivesse ajustado minha câmera antes. Estava eu caminhando pelas ruas de Porto Alegre no final da tarde de um sábado; no cruzamento da Venâncio Aires com a João Pessoa, olhei para o céu lá no fundo e quis registrar a cena. Mas a sinaleira estava quase fechando e mais pessoas vinham em minha direção, o que atrapalharia minhas pretensões. Em poucos segundos, enquadrei a cena e apertei o botão - e foto acima é a única que consegui tirar. Tá certo que não é uma foto magnífica, mas ela está aqui para mostrar como faz diferença ter a câmera preparada nessas horas.


> QUANDO AJUSTAR?


Quando você mudar de ambiente. Mas calma: não é preciso passar o dia inteiro mexendo na máquina!


Antes de sair de casa pela manhã, dê uma olhada para fora e pense qual será o ajuste ideal para essas condições. Se você vir um cachorro fazendo pose numa janela ou um garoto fazendo malabarismo na esquina, é só sacar a câmera, apontar e fotografar.

Faça o mesmo ao entrar no escritório para trabalhar, e também quando você estiver voltando para casa. Se você muda muito de ambiente todos os dias, não precisa ajustar a câmera a cada instante. Cabe a você analisar quais são os momentos-chave do seu dia, aqueles em que realmente há chance de algo acontecer. Dessa forma, você fará apenas dois ou três ajustes diários em sua máquina - e nunca mais se lamentará por ter perdido uma cena incrível.



> O QUE AJUSTAR?


Não perca tempo tentando definir a distância focal ou o ajuste do brilho, pois você não terá como adivinhar a que distância o sujeito estará de você e outras coisas do tipo. Vamos nos concentrar em quatro ajustes principais:
White Balance, ISO, Flash e Foco.

  • White Balance
Como está o dia lá fora: nublado ou ensolarado? Se você passará algum tempo em ambiente fechado, qual é o tipo de lâmpada desse local: tungstênio ou fluorescente? Basicamente, é nisso que você deve prestar atenção para ajustar o WB de sua câmera.

Um ajuste incorreto de WB pode estragar uma foto

(veja aqui o que é e como usar o WB)

  • ISO
Em poucas palavras, pode-se dizer que o ajuste do ISO será feito de acordo com a luminosidade do ambiente. Quanto mais luz disponível, menor será o valor do ISO e vice-versa. Entretanto, quanto maior o valor do ISO, mais ruído a imagem terá.

Utilize os seguintes valores:

-> 100 ISO
para sol bem forte
-> 200 ou 400 ISO
para ambientes internos com luz + flash
-> 400 ISO
para dias nublados
-> 800 ou 1600 ISO
para fotos internas ou sob holofotes

  • Flash
Vocês sabem que eu não gosto nem um pouco de utilizar o flash em câmeras automáticas, mas algumas situações exigem seu uso. Se você vai para algum lugar que possui pouca iluminação, como um parque à noite, talvez seja melhor deixá-lo ligado.

(veja
aqui como e quando você deve utilizar o flash)

  • Foco
Dentre tantas opções disponíveis para ajustar o foco, o mais indicado é que você deixe sua câmera no modo Multi AF. Isso distribuirá o foco pela cena inteira, e você não correrá o risco de que o assunto da foto saia borrado devido a um ajuste de foco mal feito.
.

Veja também: Automáticas, Dicas, Luminosidade

9 comentários:

lufotografias disse...

Mais uma dica muito legal para meu caderninho! rs
Se Deus quiser no final do ano vou comprar uma máquina bem melhor para utilizar todas as suas maravilhosas dicas!
Obrigada, Ellen!
Bjos,
Luka

Augusto M. Garrucho disse...

Dicas muito úteis... Nunca sei os valores de ISO. ._.

Dayanni disse...

Sabe que eu tambem não tinah me dado donta disso?

Mau Santos disse...

E vc, como sempre escrevendo sobre o que estou pensando... Voltei de Porto Seguro essa semana e cometi umas gafes assim. Principalmente à noite, que era mais complicado.
Me deu ódio a hora que um pseudo-fotógrafo pediu pa tirar fotos de nós dois (eu e meu amore), criticando toda a configuração que estava lá. Tava sem flash e ele "ah, mas se não ligar o flash não vai sair". Eu falei: "faz do jeito que está aí, por favor". E ele, novamente: "é que fotografei por 10 anos e blá, blá, blá..." Afff....
Durante o dia, quando eu sentia que poderia me atrapalhar com os ajustes, mandava ver no automático! Mas até que fui bem esperta! Deixava uma configuração "padrão" para o sol da Bahia e deu tudo certo! Beijim!

Ellen D.B. disse...

Ah, eu também deixava o ISO no automático, Augusto, achava que era uma coisa suuuper complicada. Mas ó: deu pra ver que não é tudo isso que a gente pensava, né?

PEDROHUELVA disse...

Cuanta razon, tiene vos. A pesar de saber todos estos detalles, estudiados. Con las nuevas camaras automaticas, lo olvidamos y actuamos a lo loco.
Un cordial saludo.
Magnifico blob.

Pathy Lopes disse...

Sempre muito útil seus post's!!

Beijoos

Douglas disse...

Mau Santos.... Não seja tão duro... O cara só queria ajudar. Pense assim: Nem todo mundo é mau! Voce deixa o cara fazer e depois regula a camera como vc quiser, afinal ele estava quebrando seu "galho", voce(deixou)delegou a ele fazer a foto. Veja o lado bom da coisa. Aposto que vc reclamou de um montão de coisas na Bahia. Não seja mala, relaxa!

Daniel disse...

No meio de tanto blog inútil, encontrei este. Sempre quis saber o que minha maquininha digital era capaz e vc me ensinou. Valeu.

Postar um comentário