sábado, 22 de agosto de 2009

Fotografando crianças

Quem tem filhos ou convive com crianças sabe: dá vontade de tirar dezenas de fotos por dia! Cada nova fase, cada nova descoberta merece ser registrada - afinal, elas crescem logo e o tempo não volta.

O que fazer para conseguir imagens originais? Como montar para seus filhos um álbum que, mesmo com uma enorme quantidade de fotos, não pareça repetitivo? Pensando nisso, resolvi continuar a série "Fotografando..." - dessa vez com um especial sobre crianças.


> O MOMENTO CERTO


Crianças são naturalmente espontâneas, e nesses momentos que é possível capturar as melhores imagens. Bebês pequenos podem ser fotografados sem grandes dificuldades: eles não se intimidam com a câmera e costumam ser bastante fotogênicos, fazendo gestos e expressões interessantes. Você só precisa estar bem posicionado e ter a câmera à mão - o pequenino fará quase tudo sozinho.


Para dar um ar gracioso à composição, experimente incluir outras coisas no cenário: dê um brinquedo para que o bebê se distraia, ou aproxime-o de algum animalzinho de estimação manso. Você conseguirá expressões risonhas e cheias de curiosidade!


Foto: Blogs Smarter

Crianças com mais de um ano e meio podem ficar chateadas e impacientes quando percebem que estão sendo fotografadas. Aproveite enquanto elas estiverem distraídas com alguma outra coisa: brincando no parquinho, jogando videogame, montando um quebra-cabeça, etc., para entrar em ação. Mas tenha cuidado ao usar o flash, pois a criança pode se assustar; nesses casos, prefira sempre utilizar iluminação natural.


> ADULTOS SÃO BEM-VINDOS!


Fotografar crianças
não significa fotografar apenas crianças. A participação de adultos e outras pessoas na cena poderá deixar o resultado final mais interessante, sem tirar a ênfase do sujeito principal da foto: a criança.

Crianças de colo podem ser retratadas nos braços da mãe ou do pai; deitadas sobre uma cama ou tapete com um adulto (ou com o irmão mais velho) posicionado logo atrás, sentado ou deitado lateralmente
.

Foto: Isoglossia

Já em fotos com crianças maiores, o convidado pode participar de diversas formas (e o que vale é soltar a imaginação). Você deve prestar atenção principalmente à proporção, para evitar que a criança pareça muito menor do que realmente é. O ideal é que o convidado fique no mesmo nível que a criança, ou não muito longe disso.

Foto: Rebecca Tredway


> DATA

Quando não tínhamos outra opção senão revelar nossas fotos, era comum que se anotasse no verso a data e o local onde foram tiradas. Anos mais tarde, ao rever aquelas fotos, relembramos bons momentos e percebemos o que mudou e o que ficou com o passar do tempo - e podemos mostrar àqueles que ainda não haviam nascido ou eram muito pequenos coisas que são importantes para nós.


Hoje em dia, poucas pessoas mantêm esse costume, mas não é difícil organizar suas imagens (e também não é por isso que deixaremos de guardar informações importantes sobre as fotos que tiramos de nossos filhos).


Se você acha que a forma como separa suas fotos atualmente não funciona tão bem quanto você gostaria, teste as seguintes dicas:
  • apague: de nada adianta separar suas fotos em várias pastas, se em cada uma delas você guarda muitas imagens parecidas ou que nunca serão utilizadas. Claro que você pode (e até deve!) aproveitar os recursos de sua câmera digital e tirar muitas fotos; mas após passá-las para o computador, selecione as melhores e as que mais gostar e apague todas as outras;
  • data + algo: ao criar uma pasta, identifique-a com data e mais alguma outra coisa que fará com que você lembre facilmente do conteúdo (por exemplo: "24-05-08 piquenique Nina"). Dessa forma, você não perderá tempo procurando por essas fotos quando precisar delas.

> POSE?

Muito cuidado! Pedir para que uma criança faça uma pose forçada pode comprometer o resultado de suas imagens. Conseguir que uma foto posada pareça natural não é para qualquer um: é uma façanha de bons fotógrafos profissionais, de pessoas que tem facilidade para conseguir deixar o sujeito à vontade, ou crianças que gostam mesmo de serem fotografadas.



Foto: Rebecca Tredway

Muitas crianças podem parecer emburradas em fotos posadas. Você pode tentar pedir para que ela sorria; se ainda assim não funcionar, tente distraí-la de algum jeito (pedir para que ela conte uma história, fale sobre seu filme preferido ou sobre seu dia na escola é uma boa idéia).

Veja também: Composição, Retratos

5 comentários:

Julio disse...

Gostei!

lufotografias disse...

Dicas perfeitas, Ellen!
Adoro tirar fotos de crianças. Qualquer dia vou colocar algumas fotos no blog para sua análise! rs
Bjos,
Luka

after death disse...

sólo se puede recordar cuando se hay a que recordar;
los recuerdos existen antes que hayan ojos para verlos.

en la propia existencia esta el riesgo de se hacer visto
antes mismo que nosotros recordemos que existimos.

Anônimo disse...

fotografar crianças é mesmo maravilhoso

Prostrate Surgery disse...

jajajaja la verdad es que es muy chistoso ver las fotos de un bebe, bueno es gracioso ver las de los demas bebes porque ver las de cuando eras un chico es totalmente vergonsozo.

Postar um comentário