quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Faça sua própria câmera pinhole

Eu nunca tinha visto uma câmera pinhole, até que um amigo meu disse: "Quer ver a câmera que eu fiz?", e eu: "Você fez uma câmera? Como?"

Ele voltou e me apresentou a tal câmera: uma lata de Nescau com um pequeno furo - simples assim. Quando a vi, simplesmente não entendi como algo tão simples poderia ser capaz de produzir imagens.


Fiquei tão entusiasmada com a câmera que resolvi elaborar um pequeno tutorial para mostrar como é simples de fazer uma dessas. Você gastará pouco (muito pouco!) tempo e dinheiro.


Imagem obtida através de câmera pinhole (Digital Shots Guide)


> COMO ESSA CÂMERA CAPTURA IMAGENS?

O nome
pinhole vem do inglês "pin-hole" (buraco de agulha), e é dado a câmeras que não utilizam lentes para obter imagens. Como falei há alguns dias, processos semelhantes já eram conhecidos pela humanidade há muuuito tempo.

Nesse tipo de câmera, um pequeno orifício faz as vezes de lente e diafragma fixo. Basicamente, uma pinhole (também conhecida como "câmera estenopeica") capta a imagem através de um pequeníssimo furo e a transfere para a parede interna oposta (mas de cabeça para baixo).
As imagens produzidas por câmeras pinhole apresentam uma profundidade de campo quase infinita, ou seja: tudo está focado, mas o foco é suave em todos os planos da cena. Geralmente, uma pinhole menor resultará em imagens de melhor resolução.


> MONTANDO SUA CÂMERA


Enquanto pesquisava um pouco mais sobre o assunto deste artigo, encontrei um guia super completo sobre o assunto: o
Guia Prático de Fotografia Pinhole, escrito por Luciano de Sampaio. É dele que tirei algumas dicas para montar o tutorial abaixo.

Você precisará de:

  • 1 lata de leite em pó, achocolatado ou similar, vazia e limpa, com tampa plástica
  • 2 folhas A4 de papel-cartão preto
  • estilete/tesoura
  • fita isolante
  • agulha de costura (fina)
  • papel fotográfico preto e branco
  • martelo
  • 1 prego comum
Verifique se a lata que você transformará em câmera está bem limpa, sem resquícios de pó em seu interior. Com martelo e prego, faça um furo na lateral da lata, um pouco para o lado da solda. Feito isso, recorte uma faixa de papel-cartão suficiente para dar a volta no interior da lata, cobrindo-a de alto a baixo (imagem ao lado).

Na outra folha, recorte um círculo um pouco menor que o diâmetro da lata. Coloque a faixa de papel dentro da lata e fixe a ponta com fita isolante; depois faça isso com o círculo para tampar o fundo. Se o metal ficar aparente em algum ponto, cubra com fita isolante.

Para fazer a tampa da câmera, pegue a segunda folha e recorte um círculo que seja grande o bastante para cobrir toda a parte de cima da lata e cole-o na parte interna da tampa plástica.


Agora você já tem um recipiente impermeável à luz, só falta transformá-lo em uma câmera
de fato. Para fazer isso, pegue a agulha de costura e a lata já isolada. No ponto onde o metal foi furado com o prego, você notará que o papel-cartão cobre o buraco. Com a agulha, faça um pequeno furo no papel-cartão.

Sua câmera está quase pronta, faltam só mais duas coisas.


Primeiro, você precisa fazer um obturador. Isso permitirá que você escolha quando e por quanto tempo irá expôr suas fotografias. A forma mais fácil de fazer um obturador é pegar

uma pequena tira de fita isolante e colar na lata, tampando o orifício da agulha e o buraco do prego. Recomendo que você faça uma pequena dobra na ponta dessa tira para que tenha como puxar a fita ao fazer a exposição da foto.

A última coisa que falta para você sair fotografando é colocar o papel fotográfico dentro da câmera. Até agora, tudo o que você fez poderia ter sido feito à luz do dia sem problemas. Para carregar a câmera você precisa entrar no
laboratório e deixar apenas a luz segura ligada. (veja aqui como montar seu próprio laboratório)

Pegue o envelope do papel fotográfico, tire uma folha e corte-a no tamanho que desejar. Você pode fazer pequenas imagens, cortando pequenos retângulos de papel e colocando um de cada vez dentro da lata, fixando-os com fita isolante no revestimento interno; ou então recortar faixas grandes do papel fotográfico e usar a própria forma do papel para
mantê-lo no lugar. A primeira opção é mais econômica, mas talvez você seja obrigado a trocar o revestimento da câmera ocasionalmente, já que a fita isolante prejudica o papel.

Coloque a face fotossensível do papel voltada para o orifício. Agora sua câmera fotográfica barata está pronta!



> TEMPO DE EXPOSIÇÃO


Em
dias claros, com céu aberto e sem nuvens, bastam 15 segundos para que você tenha uma imagem exposta em sua lata.

Feito isso, volte ao laboratório e revele o papel (siga as instruções nas embalagens do papel e dos produtos químicos para ver os tempos de tratamento em cada banho), e deixe-o secar (um truque: depois de algum tempo no último banho de água, tire a foto e grude-a numa parede de azulejos ou num espelho; ela deverá ficar ali até secar bem).


Enquanto uma foto está secando, você pode aproveitar para capturar outras imagens.

Veja também: Dicas, Investimento

12 comentários:

Augusto M. Garrucho disse...

Realmente muito interessante... e está bem completo o tutorial! :P

Tenho até vontade de fazer... mas falta vontade ao mesmo tempo... -.-

Mau Santos disse...

Interessante! Mas muita mão-de-obra! Ainda prefiro comprar uma prontinha...rs...

lufotografias disse...

Realmente genial, Ellen!
Só tem uma coisa...é mão de obra para quem está acostumado com as novas câmeras!rs
Enviei um e-mail para você sobre seu post!
Bjos,
Luka

Ellen D.B. disse...

Dá um pouquinho de trabalho, mas o resultado é bem interessante. Ótimo para quem tem interesse em fotografia artística.
Luka, obrigada pela dica do site!

Anônimo disse...

Muito interessante essa materia. Só ficou uma duvida, onde eu posso encontrar esse papel fotografico?

Até mais

Ellen D.B. disse...

Caro usuário anônimo:
Você pode encontrar papel fotográfico em papelarias e gráficas. Caso você queira comprar via internet, indico estes dois sites: http://www.gimba.com.br/ e http://www.kalunga.com.br/Default.asp?cookie_test=1.

Fotoclube de Uberlândia disse...

Excelente blog! Está referido em postagem do blog do Fotoclube de Uberlândia: http://ufotoclube.blogspot.com

Paulo Franco - Presidente do Fotoclube de Uberlândia

Ellen Ribeiro disse...

Eu adorei a idéia minha chará Ellen ^^)
vou tentar fazer :)
A tecnologia nos ajuda em alguma coisa, mas tem deixado o ser humano cada vez mais sedentário e desinteressado com as coisas simples e de valor pra quem enxerga

Anônimo disse...

uouuuuuuuu, gostei muito

Flávia disse...

Onde encontro o papel fotográfico na internet?

Luana Marcondes disse...

Boa tarde tudo bem? Gostaria de saber aonde posso encontrar o papel fotográfico

Luana Marcondes disse...

Também gostaria de saber

Postar um comentário